Teo Costa AVCB
Empresas Venderem Google Licitações Ligações AVCB
Fazemos Empresas Venderem via
Google, Licitações e Ligações e ++

Um guia para escolher um avaliador de risco de incêndio competente para sua avaliação de risco de incêndio.

Bem-vindo ao nosso blog, onde nos aprofundamos em assuntos críticos que afetam sua segurança e bem-estar. Hoje, estamos nos concentrando em uma questão de suma importância – um guia para escolher um avaliador de risco de incêndio competente para sua avaliação de risco de incêndio.

Esta escolha não é apenas uma caixa a ser assinalada nos seus protocolos de segurança, mas uma decisão crucial que pode potencialmente salvar vidas e proteger bens valiosos. Como primeira linha de defesa contra riscos de incêndio, um avaliador de risco de incêndio qualificado e experiente pode identificar com precisão os riscos potenciais, garantindo que as suas instalações estejam bem equipadas para o inesperado. A importância desta função não pode ser exagerada e, portanto, selecionar o profissional certo é essencial.

Um guia para escolher um avaliador de risco de incêndio competente para sua avaliação de risco de incêndio: Nomear um especialista para realizar uma avaliação de risco de incêndio

Independentemente de quem conduz a avaliação do risco de incêndio, o responsável continua a ser responsável por garantir a sua adequação. Se você optar por contratar um especialista para a avaliação, é importante realizar verificações razoáveis ​​para verificar sua competência.

Aqui estão algumas etapas simples que você pode seguir para avaliar a adequação de um potencial avaliador de risco de incêndio:

1. Certifique-se de que o avaliador de risco de incêndio possui a competência necessária para a tarefa. Recomenda-se verificar seu registro ou certificação independente de um profissional ou organismo de certificação. Além disso, devem atender aos critérios de competência estabelecidos pelo Conselho de Competências de Avaliação de Risco de Incêndio.

2. Confirme se o avaliador tem experiência relevante na realização de avaliações de risco de incêndio em empresas e instalações semelhantes às suas.

3. Solicite referências de clientes anteriores que possuam instalações semelhantes. Pergunte a esses clientes sobre sua satisfação com o trabalho do avaliador e se algum problema foi identificado posteriormente.

À luz da recente clarificação da legislação de segurança contra incêndios em Inglaterra e no País de Gales, é importante incluir a avaliação da estrutura e da parede exterior de um edifício se este contiver dois ou mais conjuntos de instalações domésticas. A parede externa inclui portas, janelas e quaisquer anexos externos, como varandas.

Se for necessário aconselhamento técnico adicional, este deverá ser fornecido por uma pessoa competente para garantir um nível adequado de segurança. Dependendo da complexidade da análise, um profissional de segurança contra incêndio com experiência em sistemas de paredes externas pode ser suficiente. Contudo, em casos mais complexos, poderá ser necessária a orientação de um engenheiro qualificado com experiência em segurança contra incêndios e engenharia contra incêndios, incluindo testes de produtos e sistemas de construção. Recomenda-se contratar um Chartered Engineer registrado no UK Engineering Council em tais situações.

Como encontrar um avaliador de risco de incêndio competente

A pessoa que realiza a avaliação de risco de incêndio deve ser adequadamente qualificada. Existem basicamente duas maneiras de validar seus conhecimentos:

– Filiação a um esquema de registro de entidade profissional

– Credenciamento de um organismo certificado UKAS para a atividade relevante.

É igualmente crucial que a organização que emprega o avaliador de risco de incêndio possua sistemas de gestão robustos, mesmo quando o avaliador é um freelancer.

A capacidade da organização de realizar avaliações de risco de incêndio pode ser validada através de certificação de terceiros de um organismo acreditado pelo UKAS.

O Apêndice 1 fornece uma lista de Organismos Profissionais que executam esquemas de Registro e Organismos de Certificação que implementam esquemas de Certificação para avaliadores de risco de incêndio e suas respectivas empresas.

É aconselhável utilizar empresas de avaliação de risco de incêndio, inclusive proprietários individuais, que possuam certificação de terceiros sob esquemas adequados gerenciados por Organismos de Certificação com acreditação UKAS.

Como parte responsável, não se espera que você seja bem versado em esquemas de registro e certificação. As informações a seguir o ajudarão a compreender esses esquemas e seu funcionamento.

Um “esquema” descreve o que deve ser avaliado e os métodos de avaliação. Vários esquemas referem-se à avaliação de risco de incêndio:

– O esquema ‘Empresa’, gerido por um organismo de certificação, avalia a competência do pessoal e dos sistemas de gestão dentro da organização.

– O sistema de «certificação de pessoas», gerido por um organismo de certificação, centra-se na competência do indivíduo e não na da organização.

– O regime de «organismo profissional», gerido por um organismo profissional, também se concentra na competência do indivíduo e não na da organização.

Todos os regimes mantêm um registo, listando indivíduos ou empresas avaliadas e consideradas como cumprindo os critérios do regime.